sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Silas Malafaia - Legalismo e Liberdade Cristã




Comparado a uma coisa boa!
8 Ouça, meu filho, a instrução de seu pai e não despreze o ensino de sua mãe.
9 Eles serão um enfeite para a sua cabeça, um adorno para o seu pescoço.
 Provérbios 1:8 e 9 

12 Como brinco de ouro e enfeite de ouro fino é a repreensão dada com sabedoria a quem se dispõe a ouvir.

Provérbios 25:12


________________________________________________________________

E ponha o rei oficiais em todas as províncias do seu reino, que ajuntem a todas as moças virgens e formosas, na fortaleza de Susã, na casa das mulheres, aos cuidados de Hegai, camareiro do rei, guarda das mulheres, e dêem-se-lhes os seus enfeites. 
Ester 2:3

________________________________________________________________


Então vieram a ele todos os seus irmãos, e todas as suas irmãs, e todos quantos dantes o conheceram, e comeram com ele pão em sua casa, e se condoeram dele, e o consolaram acerca de todo o mal que o SENHOR lhe havia enviado; e cada um deles lhe deu uma peça de dinheiro, e um pendente de ouro. 
Jó 42:11
_________________________________________________________________

Faraó deu um anel a José, como símbolo de autoridade - Gênesis 41:42 – “Então, tirou Faraó o seu anel de sinete da mão e o pôs na mão de José, fê-lo vestir roupas de linho fino e lhe pôs ao pescoço um colar de ouro.

_________________________________________________________
 O filho pródigo, da parábola de Jesus, recebeu um anel de seu pai, como símbolo de dignidade e honra;

Lucas 15:22 – “O pai, porém, disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, vesti-o, ponde-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés;”
__________________________________________________________

Tem muitas outras passagens...


Quando Deus disse para não usarem os adornos de ouro, foi no seguinte contexto:
Moises foi buscar os mandamentos e o povo achou que ele estava demorando e por isto fizeram um bezerro de ouro ,para adorarem,com o ouro que eles estavam usando, por isto Deus proibiu aquele povo de usar os adornos de ouro.
Deus se irou com o fato de adorarem o bezerro de ouro, e como eles não sabiam usar o ouro que tinham, os proibiu de usar.

É como vc proibir uma criança pequena de atravessar a rua.
É proibido atravessar a rua?
Não
Mas o fato dela não saber atravessar, desespera qualquer mãe.
O mesmo aconteceu na época.
Deus se irou com o fato de adorarem um bezerro de ouro.
Deus não se irou pelo fato deles estarem usando adornos.
______________________________________________________________

Roupa e cabelo à luz do contexto histórico


CABELO 1 Coríntios 11:3-15. 
Uma mulher que cortasse o cabelo ou deixasse de usar o véu estava dizendo perante a sociedade que não mais estava sob a responsabilidade do marido, pai ou irmão mais velho e que, dali em diante, se tornara uma prostituta. Assim, para que as irmãs não fossem confundidas com as prostitutas e o testemunho delas se tornasse uma pedra de tropeço para a pregação do evangelho, Paulo pediu a elas que acatassem àquele costume da cidade de Corinto. Seria horrível para a igreja cristã se as irmãs fossem rotuladas por aquela cultura como sendo prostitutas.
Roupa

A mulher não usará roupas de homem, e o homem não usará roupas de mulher, pois o Senhor, o seu Deus, tem aversão por todo aquele que assim procede. 
Deuteronômio 22:5


Aqui não diz nada a respeito de ter que usar saia e é este versículo que eles usam.


Você acha que um homem, ficaria bem macho usando esta calça?
Esta calça é de homem ou de mulher?
Claro que é de mulher.
É CLARO QUE ESTA MULHER ESTÁ VESTIDA COMO MULHER.

Deuteronômio 22:5 foi escrito numa época em que não existiam calças compridas, muito menos para mulheres. Naquele tempo, nem se cogitava a fabricação de tal produto. Portanto, Moisés não está tratando da calça comprida.
Moisés está orientando as mulheres para que não se vistam como homens.
___________________________________________________________________

Não acho que a saia seja tão segura de ser usada!


Não importa se vc está de saia ou calça.
Quando eles querem olhar, eles olham mesmo!
Sentar-se de saia sem chamar atenção é uma tarefa que poucas mulheres sabem fazer.
Resumindo
O QUE IMPORTA É O CARÁTER 
DO HOMEM E DA MULHER,
ISTO É O QUE SE DEVE SER TRATADO NA IGREJA.
SANTIDADE É COMPORTAMENTO E NÃO SAIA E TAMANHO DE CABELO.

Calça comprida e corte de cabelo não são princípios, mas questões culturais.
Cortar ou não o cabelo deve ser analisada por cada um, individualmente, respeitando a opinião daqueles que pensam diferente.
Respeitar os outros sempre!
 Esta é uma atitude de qualquer cristão!




completo:




EQUILÍBRIO É O QUE MELHOR DEFINE


Sobre o estupro

Caso seja estuprada, a culpa é da roupa que causou sensualidade ?
 A culpa é do estuprador.
 Que, por sua vez, se vale da certeza da impunidade garantida pelos Direitos Humanos e militantes politicamente corretos de esquerda.
O estilo de roupa sensual só demonstra a vulgaridade da pessoa.
A  roupa não define caráter, caráter é que define a roupa, simples.
Roupa não é motivo de estupro, estupro é culpa do estuprador.
Estuprador é um doente mental obviamente não é culpa da vitima porém devemos se vestir decentemente.

Você sai para a rua à noite num lugar escuro que é conhecido por ter índice de assaltos.
 E é assaltado.
 A culpa "não é sua por ser assaltado" mas se sabia que neste mundo, num local perigoso era melhor ter se guardado.
 Isso acontece quando uma mãe também decide que sua filha de 15 anos não vai sair na rua de short semi-nu.
 Isso é ter bom senso, não repressor. 
Da mesma forma, se ela for estuprada devemos perseguir o estuprador.

 Uma moça vestida com vestido ou calça modesta chamará menos atenção para si do que uma menina com um micro shortinho enterrado.
 Enfim...não é a roupa que causa o estupro, mas ela pode se tornar o agente incitador.
 Nenhuma joia despertará interesse se ela estiver guardada ou preservada de olhares interesseiros, mas se você colocar esta joia em um pedestal em praça pública, acho que a possibilidade de ela ser saqueada aumenta.
 E um homem não tem predisposição para, por meio do mau uso da roupa, ser induzido ao erro ainda q só no pensamento.